A pele me força o andar
ardem as queimaduras do passado
e a constante busca pelo preenchimento
do vazio
faz-me morrer o paraíso
(o fluxo inerente ao sorrir)
que aqui, mora, e agora
resta-me reconstituir
os cortes e a sorte
de ser quem eu também sou
quando da estática crença indivíduo
eu me afasto
e levemente me acabo
me desfaço
e surjo em criatividades
nascido da força que nos uni
do véu que caído
me eleva a vocês, a Nós
todas as vezes que em mim
eu desfaço os nós.

Felipe Abras

 

Para conhecer um pouco do trabalho que faço com Geometria Multidimensional, clique no link: felipeabras.com/canalizacao-geometria-sagrada

 

Se você se interessa por massagens terapêuticas e energéticas, confira o trabalho que faço com massagem xamânica: https://felipeabras.com/lomi-lomi-massagem-havaiana/

 

Saudações